Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nem sabia o quão difícil era uma remodelação até remodelar a cozinha e a casa de banho da minha casa. Mais tarde remodelei todo o apartamento! Quero partilhar consigo dicas, como poupar, onde comprar e muito mais.

Nem sabia o quão difícil era uma remodelação até remodelar a cozinha e a casa de banho da minha casa. Mais tarde remodelei todo o apartamento! Quero partilhar consigo dicas, como poupar, onde comprar e muito mais.

Como reparar uma torneira a pingar?

Não há bela sem senão e agora que mudei para uma casa nova, comecei logo a descobrir uma data de coisas para reparar, instalar ou pelo menos corrigir:

reparar torneira a pingar.jpg

Resumo (suspeito que quando acabar o artigo me vou lembrar de mais...):

  • Uma torneira a pingar na casa de banho;
  • Estores automáticos que não sobem;
  • Canalização de esgoto entupido do lavatório da churrasqueira;
  • Retirar 2 ninhos de vespas do telhado;
  • Instalar 2 armaduras olho de bói no exterior;
  • Instalar um alarme com células de movimento ligadas à iluminação exterior;

Parece muita coisa, mas a verdade é que se fez bem num fim de semana! Pelo menos convenceram-me disso e aceitei o desafio...

Vamos lá então começar pelo princípio:

 

Como é que eu reparei a torneira a pingar na casa de banho? 

Um pormenor, a minha torneira da casa de banho é uma torneira misturadora (porque mistura a água quente com a fria).

 

As torneiras misturadoras são compostas por diversos elementos que variam de fornecedor para fornecedor mas os elementos principais e críticos da torneira são sempre os mesmos:  

- As manetes ou controles individuais de água quente e fria,

- O bico da torneira,  

- As juntas que garantem estanquicidade,

 

Quando é preciso reparar uma torneira misturadora, o bico da torneira é quase sempre o elo mais fraco apesar de por vezes (mas raramente) a torneira poder vazar pela base. No meu caso, o problema também era no bico que estava a pingar.

prelator ou bico da torneira

Como vão ver, uma torneira a pingar do bico é fácil de resolver. Vamos lá!

 

Remova o bico (prelator) da torneira e espreite!

Os bicos das torneiras misturadoras são fixas através de uma rosca que junta o bico da torneira (há quem lhe chame prelator) ao corpo da torneira. Para prevenir vazamentos é sempre colocada uma anilha de encaixe ou de pressão entre o bico e o corpo da torneira.

 

 

É comum que a anilha esteja seca, traçada ou mesmo que se tenham esquecido de a colocar (bem mais comum do que pensava). Também pode acontecer que o bico ou prelator não esteja bem enroscado.

 

A resolução é evidente: 

 

O problema é a falta da anilha, ou a anilha está danificada.

Compre uma anilha nova e substitua! É fácil, basta ir a uma loja de ferragens local ou então ir ao AKI ou Leroy Merlin. Eu comprei uma caixa com vários tipos de anilhas e roscas e sempre que necessito vou lá.

 

 

O problema é o bico ou prelator que está solto.

Vá à caixa de ferramentas, pegue no alicate e na chave inglesa e aperte bem o bico da torneira. Eu ainda dei um toquezinho especial: peguei no silicone selante, apliquei na rosca do lado do corpo da torneira e apertei. Desta forma, de certeza que por ali não volto a ter problemas! 

 

Pronto, fico-me por aqui com as explicações.

Volto em breve para vos contar como resolvi os restantes itens da lista! 

 

Comprei um guarda-sol de jardim gigante e quero fixá-lo num deck de madeira!

Comprei um guarda-sol de jardim GIGANTE!

Ah pois é! 

 

Como diz o Licor Beirão, foi mesmo à Patrão 

 

 

No sábado, entre várias outras coisas, os meninos da Leroy Merlin vem cá entregar-me este brinquedo e já vos digo como correu. Ou muito me engano ou vou começar a cobrar bilhete à malta que quiser vir cá a casa experimentar o dito!

 

Entradas a 10€ / pax e até ofereço uma coisa destas feitas na Bimby.

 

Agora mais a sério, ando preocupado porque o guarda-sol é gigante, tenho 2 filhotes que não param de correr e ainda nem pensei bem como fixar de forma segura um guarda-sol tão grande (quase 5 metros de diâmetro).

 

O jardim e terraço estão nesta miséria que veem abaixo (mas calma que se resolve...) por isso e aproveitando que está assim e é mais fácil de fazer já como quero, pus-me a pensar e decidi que vou aplicar deck de madeira com 4x1m. 

Porquê? Porque desta forma crio uma base segura e limpa para o guarda-sol!

 

moradia1.png

 

Vou então explicar-vos como pretendo instalar o deck de madeira:

 

1º Comprimir a terra, porque impede que a terra baixe e crie desnível  (vídeo que explica)

2º Aplicar manta geotêxtil para impedir que cresçam ervas daninhas (vídeo que explica)

3º Aplicar as traves ou longarinas e depois fixar as tábuas de deck em madeira (vídeo que explica)

 

O deck em madeira é caro, entre 40-60€ m2 dependendo da madeira que se queira utilizar, mas é muito durável e dá um aspecto lindo! A manutenção do deck também não é nada do outro mundo, é só aplicar óleo de madeira de 6 em 6 meses e já basta.

 

A minha ideia é que o jardim fique mais ou menos como está abaixo, mas na base do guarda-sol fica com o deck e não com aquela lage que se vê ali.

O que acham?

 

Depois de sábado, conto-vos mais!

  

relva com deck de madeira e guarda-sol gigante.jpg

 Imagem: www.archiproducts.com/ 

 

Update de 29.04.2023

O guarda-sol foi-se... era mesmo muito grande e quando lhe dava o vento era um problema! Troquei por um toldo com manivela e estou bastante satisfeito porque é grande o suficiente e quando quero é só dar à manivela e recolher.

Outra coisa que fiz, foi instalar uma cerca de madeira à volta do jardim e da piscina, para segurança e um estilo rústico que me agrada muito!

 

Bancadas de Cozinha em Betão, Sim ou Não?

Recebemos algumas perguntas relacionadas com bancadas de cozinha em betão por causa de outro artigo que postamos, por isso e porque o betão em cozinhas não é ainda um material muito comum em Portugal, resolvemos pesquisar um pouco, falar com fornecedores, profissionais e clientes e ficar uma ideia mais informada sobre este tipo de material (betão ou concreto) aplicado a cozinhas.

 

Para começar dizemos-lhe já que este tipo material aplicado a bancadas de cozinha é muito pouco comum aqui no nosso país à beira-mar plantado, apesar de já começar a ser muito falado noutros países, particularmente EUA e Brasil.

 

Encontramos alguns arquitectos de interiores mas contando apenas com os que além de saberem do que falávamos, também já tinham feito algo similar, ficamos com manifestamente poucos no final.

 

O que um deles nos disse (e não vamos revelar o nome por questões evidentes) é que este tipo de bancadas de cozinha tem menor rentabilidade comercial que as restantes porque:

- Quem faz a bancada ter de ser realmente perito na cofragem e nos cortes, para que tudo bata muito certinho e não existam reclamações;

- É mais demorada a instalação;

- Os valores atingem patamares ainda fora da nossa realidade;

 

Além disso (esta é uma opinião nossa) nos dias que correm, como é difícil encontrar um pedreiro / construtor civil com estas capacidade técnicas, sempre que alguém pede uma cozinha deste género (geralmente o cliente viu num site, no estrangeiro, na televisão, etc…) eles deevm tentar demover para bancadas mais "normais", apenas com tampos em pedra natural.

 

Bem, este é o disclaimer, vamos agora ao que interessa!

 

A que propósito alguém pensaria em escolhar um pedaço de betão como bancada de cozinha?

 

Perguntamos e encontramos pelo menos três boas razões para escolher uma bancada em betão:

  • Muito resistente e durável, se for convenientemente tratado e selado;
  • Totalmente customizável em cor e aspecto, pode juntar-se à massa o que quizer desde vidro, corantes, pedras, etc…
  • Totalmente customizável na forma, pode fazer na forma que quiser mas deixamos o concelho de usar bastantes linhas rectas porque sai melhor (mais bem feito, harmonioso);

 

Também encontramos três boas razões para não escolher uma bancada em betão:

  • Se for mal selado / tratado, o betão é um material poroso, absorve cheiros, líquidos e é uma festa de bactérias;
  • Dependendo do tratamento que se dá ao betão, pode ficar com um aspecto demasiado lustroso que não é do agrado de todos;
  • Pode tornar-se extremamente caro, principalmente em Portugal, devido ao nível de especialização técnica necessária;

 

bancada de cozinha em betão afagado

 

 

Outros comentários, agora de clientes que usaram ou usam este material nas suas cozinhas:

 

Vivo num estado de amor-ódio permantente! Por um lado o aspecto visual é fantástico, os meus móveis da cozinha são em carvalho, o que combinado com as bancadas em betão afagado ficam o máximo e dão um estilo rústico que adoro!! O dificil é retirar alguas manchas do betão, especialmente manchas ácidas (limão, laranja, vinagre, etc..) ou de óleos como azeite, óleo de cozinha e outros. É necessário esfregar muito para que a mancha possa sair. Obrigada, Maria – Birre, Cascais

 

Tenho uma bancada grande toda em betão polido e não podia estar mais contente. Nunca tive qualquer problema com a manutenção e limpeza. Uso um pano molhado com um líquido anti-bacteriano e já está… sei de um casal amigo que se queixa bastante da dificuldade de limpar a bancada de betão deles, mas de certeza que o problema começou com a cera aplicada que talvez seja de má qualidade ou mesmo mal aplicada, além disso o produto usado na selagem da nossa bancada é fantástisco e simplesmente não tenho nada a reclamar. Se tivesse de voltar a comprar uma nova bancada (acho que dificilmente o voltarei a fazer porque isto dura e dura e dura…), voltaria a comprar uma bancada em betão até porque a diferença para uma boa bancada em pedra não é assim tãoo grande! Alexandra – Aroeira, Charneca da Caparica

 

Gosto! Fui eu que fiz a minha, tenho-a desde 2012 e estou mesmo muito contente. O segredo é não apenas a selagem e a cera utilizada (bem utilizadaJ) mas também e acima de tudo, a mistura que se aplica para fazer o betão.  Não se pode fazer betão para uma cozinha como se fosse o mesmo de uma lage numa obra, a mistura é diferente. Não é de esperar que uma bancada destas seja igual a uma bancada em contraplacado ou MDF. Para evitar problemas, esqueçam lá as curvas demasiado pronunciadas, patamares, tudo o que fica bonito mas é inúteil e pouco prático. O betão gosta de linhas retas e por respeitar isso, tenho uma bancada como gosto. Com carácter e atitude! Atenção que nenhum material no mundo está livre de manutenção e o betão também não está. É óbvio que liquidos ácidos mancham, mas isso resolve-se com uma lixa dura. Basta que todos os anos passem uma lixa de diamante e pronto, passados uns minutos tem uma bancada nova que dura uma vida. Se voltava a fazer o mesmo? Sem dúvida e se quiserem alguém para o fazer em condições, avisem que eu faço! José - Alvalade, Lisboa

 

Bem, depois destes comentários, deixamos que decida pela sua cabeça!

 

Existem muitos acabamentos e materiais para a sua bancada de cozinha e o betão afagado, polido, areado ou outro é uma das muitas opções. Caso seja a sua, deixamos aqui alguns contactos que podem ser úteis para o efeito:

 

PHYDARQUITECTURA

Arquitecto Paulo Henrique Durão 

http://www.phydarquitectura.com/

+351 214 926 648 

 

CIMENTART PORTUGAL

Alejandro Lloret

http://www.cimentart.pt/ 

geral@grupocimentart.com

 

Nota: por questões unicamente de imparcialidade, queremos ressalvar que nenhuma das entidades acima sponsoriza (i.e. paga) seja de que forma for este artigo. Achamos simplesmente que são boas ajudas caso deseje fazer uma bancada de cozinha em betão ou mesmo toda a cozinha em betão. O facto de mencionarmos as empresas acima, por si só não garante que essas empresas o desejem fazer ou que o façam de uma forma superlativamente superior aos outros! É simplesmente a nossa opinião.

 

 

Cozinha - como escolher uma pedra de bancada

P: Como se come um elefante?

R: Às postas, um bocadinho de cada vez!

 

Então vamos lá começar a comer o elefante (para quem não gosta de metáforas, quero dizer "vamos lá começar a falar de remodelações"):

 

Um dos locais da casa que mais frequentemente entra em obras de remodelação é a cozinha (o outro é a casa de banho).

 

Porquê, pergunta?

  • Porque é um dos locais mais centrais e utilizados de qualquer habitação;
  • Porque é sujeita a maior desgaste;
  • Porque os próprios gostos e modas em decoração de cozinhas, se alteram com o tempo;

 

Quando entramos numa cozinha, um dos detalhes visuais que mais me impressiona é uma boa bancada de cozinha em pedra. Agrada-me o aspecto limpo e a sensação de perenidade adjacente ao uso deste material. A verdade é que uma pedra de cozinha bem escolhida dá logo outra vida e integra os restantes móveis. 

 

Cozinha com bela bancada em pedra granito preto

 

Coloca-se então a pergunta: 

Como escolher uma pedra de bancada para a cozinha?

Por muito que seja tentador (e mesmo demasiado fácil…) escolher uma bancada de cozinha apenas e só com base no seu gosto pessoal, outros factores influenciam e pesam muito na escolha a fazer para comprar pedra de bancada para a cozinha:

  • A durabilidade do material,
  • A facilidade de manutenção,
  • O custo associado (para a maioria das pessoas este é O factor)

 

As nossas sugestões  são:

 

Procure a melhor combinação para si!
É verdade que acima falamos que não pode escolher uma pedra de bancada apenas com base no gosto pessoal, mas é claro que o seu gosto é muito importante. Além disso, como vai usar a bancada da cozinha, tem de pensar primeiro naquilo que é a escolha mais adequada para si.

  • É um casal sem filhos, quer uma cozinha que combine com uma casa com decoração refinada e elegante? Talvez queira comprar um tampo de cozinha com linhas mais fluídas e minimalistas, talvez uma silestone branca, um mármore preto absoluto...
  • Tem uma família com 3 filhos, habitualmente prepára-lhes o lanche na bancada da cozinha – pão com doce de morango, sumos de laranja, limonada… o nosso concelho é: esqueça o tal tampo de pedra em silestone branca ou em mármore absoluto. Pense antes num tampo de cozinha em granito ou outro material mais fácil de limpar e menos propenso a marcas.

Segue o raciocínio?

Escolhas disponíveis para a sua bancada
Descanse que não se vai aborrecer aqui! Pode ser que tenha fantasiado com um material específico, olha…o silestone branco, mas ao pensar um pouco mais chegou à conclusão que terá de escolher outro material.


A boa notícia é que tem muito por onde escolher e a probabilidade de encontrar outro material de que goste é alta.

 

O granito, para mim a melhor escolha em bancadas, está disponível em Portugal numa imensa paleta de tons, desde o negro absoluta, o branco, esverdeado, rosa, corais e beges, etc etc etc…

O granito está habitualmente disponível em dois acabamentos principais:

  • Granito polido
  • Granito brunido

Eu pessoalmente gosto do granito polido!

O granito quando é polido fica com uma aparência brilhante e muitas vezes escurece a aparência da pedra, enquanto um granito que é brunido é mais macio mas também fica meio fosco.

 

Custos do granito

Os custos do granito também dependem de muitas variáveis, mas as principais e maiores influenciadoras são a cor, o acabamento e particularmente a origem da pedra.

Quanto à qualidade do granito, fiz uma pergunta parva a um vendedor e que agora partilho convosco:

P: Qual é o país do mundo com o melhor granito?
R: Todos!

Pelos vistos, a qualidade do granito não depende do país onde se vai buscar. As qualidades do granito são muito similares de país para país, independente de alguma regiões nalguns países serem mais reputadas que outras.

 

É verdade que também existem outros materiais de pedra natural, como mármore, calcário e pedra-sabão e até bancadas de cozinha em betão que podem ser totalmente projectadas a gosto do cliente. A maioria destas opções são mais suaves do que o granito mas algumas também requerem uma utilização mais delicada e cuidada.

 

O que deve recordar, como já dissemos acima, é que depende de si saber o uso que pretende dar à sua bancada de pedra!


As bancadas de pedra projectadas como a Silestone, vem com muito mais variedades de cor que as pedras naturais e em muitos casos, são um pouco mais duráveis e até mais fáceis de conservar.

Mas atenção que por vezes as pedras projetadas são mais caras e duram o mesmo ou quase que uma bancada de pedra natural e talvez o binómio preço-durabilidade seja pouco compensador.

 

Falando de algo mais incomum, ultimamente começa-se a usar bancadas em betão (cimento armado) que são totalmente personalizadas com pigmentos, logo as cores são infinitas.

 

As bancadas de betão estão disponíveis também em diversos acabamentos possíveis. Lisos, lixados, areados ou afagados, normalmente dão um aspecto mais rústico e forte ao ambiente onde se inserem.


Diferentes acabamentos e rebordos

Os rebordos quadrados são o que está padronizado mas existem diversas outras hipóteses como bordas biseladas, bordas decoradas com dois ou três sulcos e muito mais. As limitações para personalizar uma cozinha são a sua imaginação e carteira!

 

Misture e combine
Não se consegue decidir apenas por um material? Misture e combine superfícies, materiais e cores! Veja abaixo alguns exemplos de combinações possíveis.

 

cozinha com tampos em granito.jpg

cozinha em granito e mármore preto.jpg

tampo de cozinha em granito preto.jpg

tampo de cozinha em granito raiado beje.jpg

tampo de cozinha em quartz preto.jpg

 

 

NOTA: Nunca se esqueça que este tipo de material deve ser visto e sentido ao vivo. Comprar online serve para muita coisa, mas na nossa opinião não se aplica a estes materiais.

 

E pronto, para o (a) colocar a pensar já não está mau!

Noutros artigos abordaremos questões mais específicas sobre pedras naturais e projectadas, granitos, mármores, 

Bem vindos a esta casa...em remodelações permanentes!

Quando penso em remodelações e obras, raramente associo a momentos de relax bem passados...serei só eu?!

A verdade é que seja por ciclos que se fecham e abrem, necessidades imperativas familiares ou ainda maiores e mais imperativas necessidades financeiras, rentabilização de activos ou simples aborrecimento, TODOS nós, mudaremos de habitação várias vezes durante a nossa vida.

Os Americanos por exemplo, mudam de casa em média cerca de 11 vezes durante toda a vida

 

Duvido que um Português normal mude de casa tantas vezes, mas julgo eu (pela minha parte já mudei 5 vezes e ainda nem fiz 40 anos...) que deverá em média mudar umas 5 ou 6 vezes de casa em toda a sua vida.

 

Logo, existe aí muito muito potencial para remodelações, reparações, arranjos domésticos, obras e tudo o mais associado que permite melhorar ou simplesmente mudar o aspecto e decoração de casa.

 

Muitas horinhas no IKEA, LEROY MERLIN, AKI, MACOVEX, MAXMAT, BRICOMARCHE ou outra loja local similar. 

 

E mesmo que custe...acredite-me que eu sei que custa , estes caros amigos aqui em baixo estão bem piores, não concorda?

 

 

 

Construções e Remodelações Infinito SA

 I believe I can fly, I believe I can touch the sky...